Cinco regras infalíveis para economizar na obra


Postado em 2019-02-13 11:24:12



Confira as regras para economizar na obra que os nossos especialistas trouxeram pra você nesse artigo especial sobre construção e reforma!


Unsplash

 

Regras para economizar na obra nunca são infalíveis ou seguem um padrão universal, que vai dar certo para qualquer empreendimento. Cada obra é única, e possui suas próprias necessidades em relação a materiais, a cronograma e, claro, a maneiras de se gastar menos.

 

O que funciona para uma grande construtora, por exemplo, pode não funcionar para uma obra menor, e o contrário também é real. Mas de qualquer forma, uma coisa é certa: a maior e mais eficaz das regras para economizar na obra é o acompanhamento constante do que vem sendo feito.

 

E isso vale para qualquer construção. Tudo bem que os métodos são diferentes, a escolha dos materiais também, a dosagem na construção e na manipulação de materiais… mas de qualquer forma, um acompanhamento próximo evita desperdícios e revela pontos onde se vem gastando mais do que o esperado. A partir daí, é só corrigir!

 

Nosso artigo de hoje está baseado nisso: na possibilidade de economizar muito estando de olho nas várias etapas da obra, do planejamento até a execução, passando pelas compras, pela estipulação do cronograma, contratação de profissionais, etc.

 

Mas chega de delongas! Vamos logo conhecer algumas regras infalíveis para economizar na obra?


 

1 - Antes de construir, planeje

 

Não é possível começar uma obra sem projeto. Isso não se faz, pois apresenta vários riscos para o proprietário do imóvel sendo construído ou reformado. Alguns deles são:

 

  • Não saber quando a obra vai terminar;

  • Não ter certeza de quantos profissionais contratar;

  • Não saber nem quais profissionais contratar com certeza;

  • Não conseguir visualizar o resultado final antes de começar a construção;

  • Não ter certeza de que riscos estruturais são mínimos;

  • Não saber a exata quantidade de material a ser comprado.

 

Dentre vários outros. Começar uma obra sem um projeto bem definido e no papel é deixar para o acaso algo que só se beneficia de um planejamento extenso.

 

Para reformas, economizar na obra não significa fazer todo um projeto arquitetônico como é o caso das construções. Na verdade, os projetos para reformas costumam ser mais simples, mais rápidos de se elaborar e mais baratos. É com eles que você consegue economizar na compra de materiais por saber o quanto irá precisar comprar com antecedência e outro ponto muito importante: você elimina a possibilidade do barato sair caro.

 


Unsplash


 

Regras para economizar na obra que nunca falham

 

Pense só. Uma das etapas de projetar uma obra é a estipulação dos projetos complementares. É aí onde se designa onde vão os cabeamentos elétricos, o sistema hidráulico, etc.

 

Em um projeto de reforma, é necessário um projeto para entender onde estão as tubulações e cabeamentos para que a estrutura não seja alterada nesses pontos.

 

Fazer um trabalho às cegas, sem levar em consideração o projeto - que é a mais importante das regras para economizar na obra -, você pode acabar tendo danos na edificação e tendo que pagar bem mais caro para consertar.

 

Planeje antes para não pagar depois!


 

2 - Acompanhe a compra de materiais

 

Se você fez o projeto para sua construção ou reforma, é necessário começar o acompanhamento desde cedo: na compra dos materiais.

 

Vamos usar como exemplo os revestimentos, que são nossa maior especialidade. Suponhamos que você queira aumentar a área próxima à sua varanda. Se você escolher um revestimento que não seja o ideal para o ambiente, pode acabar pagando caro e se arrependendo toda vez que passar uma tarde com a família lá.

 

Da mesma forma, durante o planejamento é fundamental que você estipule quantidades de acordo com projeções de gastos. Muitas vezes, as compras são realizadas pelos próprios profissionais da construção. É nesse momento que você precisa garantir adequação ao estipulado, para não terminar com mais do que o previsto ou menos do que o necessário.


 

3 - Escolhendo os profissionais

 

Economizar na obra também perpassa a escolha dos profissionais certos.

 


Unsplash

 

Dentre as regras para economizar na obra, a escolha de quem vai executar o serviço é de fundamental importância. Não adianta muito ter profissionais que cobram pouco na hora trabalhada mas que vão demorar mais para entregar a obra do que os mais qualificados.

 

O profissionalismo fala alto nesses casos, e é importante escolher profissionais com referência. Mas tem mais uma coisa que te ajuda bastante na escolha: a própria capacitação para fazer o serviço.

Imagine que na sua obra será necessário derrubar paredes, erguer outras, assentar revestimentos e dar o acabamento final com pintura, etc. Se você contratar um pedreiro, é fato que ele será ideal para o trabalho de derrubar paredes e erguer outras, talvez até no assentamento. A pintura é bem diferente: é provável que ele demore mais e gaste mais materiais se tentar dar uma de pintor.


 

4 - Estabelecendo um cronograma

 

Se você trabalha com profissionais que cobram por hora, nem precisamos te dizer o quanto é importante estabelecer um cronograma bem definido para economizar na obra.

 

A regra é clara: quando se cobra por hora, quanto mais a obra se arrasta, mais você paga. Mas isso pode ser facilmente remediado com um cronograma simples, que define etapas da obra e também metas a serem cumpridas.

 

E nesse quesito, o acompanhamento é fundamental. Não adianta dizer que uma das regras para economizar na obra é a estipulação de um cronograma se você, acima de tudo, não o acompanhar.

 

Então mostre para os seus profissionais quais são as metas esperadas e peça a opinião deles. Quando todos estiverem na mesma página, siga acompanhando para ter certeza de que tudo vai dar certo no final, ok?


 

5 - A última das regras para economizar na obra é evitar o desperdício

 

Essa é a última, porém a mais importante.

 


Unsplash

 

Todas essas regras para economizar na obra são de prevenção de problemas, e evitar o desperdício é de longe o método que mais previne custos extras.

 

Aqui entra a maneira com que o serviço é realizado, que precisa ser fiscalizado, a maneira com que você guarda os materiais, a compra dos produtos certos para o que você precisa e o uso controlado do que você já tem.

 

Desperdício é um sério problema em todo tipo de obra, desde as menores até as mais ambiciosas, e representam uma parcela grande de dinheiro sendo simplesmente perdido.

 

Acompanhe a construção e não deixe que o dinheiro vá pelo ralo, tudo bem?

 


Unsplash


 

Já que você está pensando em reformar, dá uma olhada no artigo que a gente preparou sobre o Feng Shui para se inspirar!